Guerras Entre Youtubers

27 Nov 2018 13:07
Tags

Back to list of posts

[[image http://thedigitaljournal.net/wp-content/uploads/2013/09/socialenterprisesfdc.png"/>

<h1>10 D&uacute;vidas Que Voc&ecirc; Podes (ou N&atilde;o) Fazer Em uma Entrevista</h1>

<p>Os brasileiros que ganham dinheiro com seus videos no YouTube faturam menos do que os norte-americanos, por&eacute;m isto est&aacute; mudando. A explica&ccedil;&atilde;o disso &eacute; que, enquanto neste local o valor pra divulgar em um filme pela internet aumentou, nos EUA, ele caiu. Nos &uacute;ltimos 12 meses, o gasto dos an&uacute;ncios teve queda de em torno de 30% nos Estados unidos, Inglaterra e sudeste asi&aacute;tico, diz David Burch, diretor da organiza&ccedil;&atilde;o TubeMogul. A companhia aux&iacute;lio as marcas a escolher em quais clipes vale a pena botar publicidade. Uma das formas de obter an&uacute;ncios em v&iacute;deos funciona como um mercado aberto -os pre&ccedil;os variam de acordo com os acessos e se alteram diariamente.</p>

<p>Os termos do acordo entre o site e os autores dos v&iacute;deos variam e normalmente n&atilde;o s&atilde;o divulgados. Mas o dinheiro que o anunciante paga costuma ser dividido ao meio por estas duas partes. 19,80) para cada 1000 visualiza&ccedil;&otilde;es. 13,40), segundo a TubeMogul. O executivo diz que esses valores variam de acordo com a &eacute;poca do ano, mas a raz&atilde;o principal para o fen&ocirc;meno &eacute; o caso de o n&uacute;mero de produtores de conte&uacute;do ter crescido mais do que o volume de acessos.</p>

<p>No Brasil, essa circunst&acirc;ncia n&atilde;o se verifica. Stephanie Horbaczewski, diretora-executiva da rede StyleHaul, que socorro produtores a atingir anunciantes, diz que os canais com os quais tem contrato no Brasil viram o n&uacute;mero de visitantes &uacute;nicos triplicar em um ano. N&atilde;o obstante, aqui as taxas que os anunciantes pagam s&atilde;o historicamente mais baixas do que nos Estados unidos. Uma das associadas &agrave; StyleHaul, Nina Santina, 19, tem um canal no YouTube em que ensina a fazer penteados e maquiagens. O canal Cozinha para dois pertence a uma outra rede, chamada Tastemade.</p>

<p>Os videos do casal Duca Mendes, 33, e Carol Thom&eacute;, trinta ensinam a fazer receitas r&aacute;pidas. O canal tem 28 1000 inscritos e 730 1000 visualiza&ccedil;&otilde;es desde outubro. Thom&eacute; conta que bem como lucra com &quot;product placement&quot; (patroc&iacute;nio em que um item para cozinhar &eacute; usado no v&iacute;deo). O &quot;youtuber&quot; Eduardo Benvenuti, 27, tamb&eacute;m consegue dinheiro cobrando por tu&iacute;tes, al&eacute;m de apresentar alguns jogos ante encomenda.</p>

<p>O canal dele &eacute; especializado em games -ele captura as imagens da tela durante o jogo e faz filmes com isso. Os internautas gostam de observar a esse tipo de produ&ccedil;&atilde;o pra ter ideias de golpes e estrat&eacute;gias que conseguem ser usados nos jogos. 20 1 mil por m&ecirc;s desse modo.</p>

<p>Este valor tem se mantido constante, apesar de as visualiza&ccedil;&otilde;es terem aumentado (o canal acumula quase 70 milh&otilde;es). O produtor conta que, no mercado, h&aacute; gente que n&atilde;o domina ao certo o valor do que ele faz e prop&otilde;e doar um jogo em troca de patroc&iacute;nio. Benvenuti bem como &eacute; representado por uma rede -ele diz que &quot;gamers&quot; como ele normalmente necessitam estar numa pelo motivo de o portal tem restri&ccedil;&otilde;es em rela&ccedil;&atilde;o ao tema que eles postam por d&uacute;vidas de direitos autorais. Essas redes (ou &quot;networks&quot;, como s&atilde;o conhecidas desse mercado) costumam ser tem&aacute;ticas.</p>

<p>A Tastemade, por exemplo, junta canais de culin&aacute;ria. A StyleHaul especializou-se em videos de modo e de beleza. 2,13) por cada 1 mil visualiza&ccedil;&otilde;es. Ot&aacute;vio Albuquerque, 30, diretor da Tastemade. No ano passado, o canal de humor no YouTube Porta dos Fundos ganhava por volta de 23 mil novos assinantes por m&ecirc;s, conta Ian SBF, 32, diretor e um dos fundadores. Hoje, esse &eacute; o volume di&aacute;rio de inscri&ccedil;&otilde;es. No total, s&atilde;o mais de 3,5 milh&otilde;es de assinantes e 312 milh&otilde;es de visualiza&ccedil;&otilde;es.</p>
<ul>

<li>3 - Otimiza&ccedil;&atilde;o da gest&atilde;o</li>

<li>Quantas p&aacute;ginas aparecem nos resultados</li>

<li>3 - Configurar o WordPress</li>

<li>dois A web pode ser uma aliada, desse modo, use-a a teu favor</li>

<li>78% realizam pesquisas no Google ao adquirir qualquer produto</li>

<li>Fazer um canal pra venda de produtos</li>

</ul>

<p>Ele n&atilde;o revela os n&uacute;meros por um contrato com o YouTube, contudo diz que essa receita com &quot;pre-roll&quot; cobre o aluguel de um pr&eacute;dio no Rio de Janeiro e &quot;mais 30 funcion&aacute;rios com carteira assinada e ganhando bem&quot;. O diretor do Porta dos Fundos credita o sucesso do canal ao talento do elenco (&quot;na minha opini&atilde;o, &eacute; o melhor&quot;, anuncia) e assim como ao profissionalismo. Ele admite que o epis&oacute;dio de haver uma regularidade pela veicula&ccedil;&atilde;o dos filmes, que entram no blog sempre &agrave;s 11h &agrave;s segundas e quintas-feiras, agrega um valor ao espectador.</p>

<p>Isto visto que eles criam uma expectativa pelos epis&oacute;dios da semana, qualquer coisa pr&oacute;ximo a uma s&eacute;rie de Televis&atilde;o. Mendes, do canal de culin&aacute;ria, anuncia que o espectador v&ecirc; Tv durante o tempo que faz algumas atividades, sem se concentrar muito, no entanto no YouTube ele para e assiste. A gerente de parcerias do YouTube para a Am&eacute;rica Latina, Bibiana Leite, 34, n&atilde;o revela quantos canais brasileiros que ganham dinheiro com as visualiza&ccedil;&otilde;es.</p>

<p>Ela s&oacute; diz que o n&uacute;mero gira na resid&ecirc;ncia do milhar. Burch diz que estes s&atilde;o os que ir&atilde;o bem. 1 milh&atilde;o por ano. No momento em que perguntado quem seriam estes, ele deu um modelo: o cantor sul-coreano Psy. O video do hit &quot;Gangnam Style&quot; tem mais de 1,sessenta e quatro bilh&atilde;o de visualiza&ccedil;&otilde;es -&eacute; mais do que a popula&ccedil;&atilde;o da China.</p>

Comments: 0

Add a New Comment

Unless otherwise stated, the content of this page is licensed under Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0 License